sábado, 18 de outubro de 2014

Cronica do dia 17 / 10 / 2014

Preconceito 


Muitas pessoas falam que sou preconceituoso, sim, sou. Acho que em si, não nego o que sou e não vejo motivos para isto.
Preconceito é algo feio?
Muitos vão dizer que sim, então vamos dispor de algumas palavras e ver se você não o é.
A ideia é por uma palavra e depois você pensar, não precisa falar.
Jesus
Carne de Porco
Buda
Estuprador
Feminista
Pedófilo
Política
Brasil
Curitibano
Paulista
Nordestino
Gaúcho
Beliel (Nome de Lúcifer)
Vamos começar, e que venham os processos, as pessoas em alguns pontos, são podadas pela sociedade que lhes cerca, e esta lhe faz agirem por conceitos que não são seus, pois você pode se dizer Cristão, mas se nasceu em um pais Cristão, dificilmente terá coragem de desmerecer Jesus, é um pré conceito a suas santidade, pois ela não é passível de prova. Se você é judeu entendeu a segunda colocação, e serve para os Budistas a mesma colocação, homens transformados em Deus, comidas em coisas do Demônio, mas todos baseados em pré conceitos religiosos.
Logo após isto vem a palavra estuprador, concordo que você deve ter repulsa destes seres, ou pelo menos no discurso, acredito que até o estuprador o tenha, mas vejo olhares de desejos e convivo com crianças que engravidaram de uma primeira vez forçada, era o namoradinho, mas foi forçado. Vai dizer que não é conclusivo. Concordo, mas dados são incríveis, 87% dos seus, dos meus bisavós, estupraram uma menor em sua primeira noite de casados.
Vejo homens fechando a cara para a palavra Feminista, digo que tenho meu pré conceito sobre isto, pois se ser Feminista fosse bom, ser Machista seria também, não vejo em algo assim algo bom, e sei, é pré conceito.
Quando se fala de Brasil, existe a visão interna e externa, comparo a visão que o defensor do capitalismo tem de Cuba, como se fossem todos pobres, acredito que as imagens das favelas do Rio e os Índios na Amazônia dão a mesma visão externa que temos de outros países, e todas elas, antes de você se aventurar a conhecer, é preconceito.
Quem nunca morou em Curitiba, deve achar a cidade boa para morar, mas todos que vieram para cá, falam que o povo é fechado, quieto, que não faz amigo, considero isto um preconceito, como o achar que Carioca é malandro, e paulista trabalhador, e coitado dos Gaúchos, mas como culpar um Carioca de chamar um Gaúcho de Gay? Pois se você protestar, que não é Gay, os GLBT te processam de discriminação, pois que mal teria em ser chamado de Gay, visão torta e preconceituosa esta dos GLBT. Mas é como quando me chamam de branco azedo, isto não é racismo, mas se eu chamar um afrodescendente (odeio este termo) de negro azedo, é crime.
Beliel sobrou para o fim, tenho de rir, pois qual a visão que você tem deste ser, que as igrejas lhe passam? Todas preconceituosas, pois todo cristão fala dele, mas não passaria na prova de Jó, para dizer, nem entendeu a prova de Jó.
Sabe o que é um Querubim? Aquele anjinho que tem nas esculturas, nas pinturas das igrejas, lembra deles, uma criança pequena, com todas as duvidas de uma criança, lembra dela? Beliel era o Querubim Ungido, agora fala serio, você nunca pensou em Lúcifer assim, pois não teria medo dele, ou teria? Isto é Preconceito.
Ai alguém vem e me diz, você não pode ter preconceito com negros, com gays, com lésbicas, com religiosos, com políticos, com nada, desculpa, querem que não tenha preconceitos, estabelecendo um, o não pode isto, não pode aquilo, não pode o que vocês não querem? Eu tenho direito a duvidar de tudo, e aprender com as duvidas, com as diferenças, quem acha que manter um discurso lindo, melhora o mundo que não vê, não é preconceituoso, é preguiçoso, não quer pensar, não quer olhar pela janela, vamos consertar este país que não é perfeito, discurso perfeito, é para quando tiverem escrevendo nossas bibliografias, quer dizer, a de vocês, eu prefiro ser destacado pelos erros mesmo.
Pois vocês estabelecem que os Gays são casais lindos, como os das novelas das 6 da década de 80, perfeitos, mas desculpa, se eu critico uma agressão de um hetero a sua parceira, se eu critico a pedofilia de heteros, se eu critico o submeter-se, o pagar de qualquer pessoa em uma relação hetero, vou o fazer na dos Gays, e isto não é nem Preconceito, e nem discriminação, é minha opinião que ou a relação é a dois, aceito a 3 e quatro, mas com todos felizes e livres a serem felizes, ou desculpa, não terá minha aprovação.
Se você acha que se masturbar a rua é bom, é saudável aos demais que veem, a permissividade de dias de Luta GLBT com seus dias e desfiles, acha isto natural, desculpa, nisto alguns tem razão, você precisa de um psicólogo, mas não de uma cura gay, mas de uma prisão por atentado ao pudor e a moral. Que são preconceitos aceitos.
A maioria dos GLBT que eu conheço, não querem ser aceitos, eles querem chocar, impor sua posição, então os desafio a acharem um parceiro e construírem seu futuro, não cada um na casa da mãe e quando um morre outro querer parte da herança do outro, sem nunca terem realmente dividido as vidas. Vamos regulamentar isto, vamos proibir bigamia entre homossexuais, vamos lhes impor as regras que nos são impostas pelas leis, e não se sinta discriminado, é controle mesmo, e somente fortes sobrevivem e pensam sobre controle, somente fortes escolhem relações fixas e enfrentam as dificuldades, os fracos, as abandonam na primeira chance.
Demoreis 18 anos na ultima, mas eu não sou alguém a considerar, eu já fiz muita coisa na vida, põem muita coisa nisto, e como digo, não fiz quase nada, e aos quase 47 quero fazer muito mais nos próximos 40 anos, ou 40 dias, ou 40 horas, vivo o hoje, pois ninguém vive o ontem, e nem o amanha.
E estes que falam em não ter preconceitos, falem com eles um dia, e munidos de uma caneta, comecem a anotar, a se posicionar, é fácil criticar tudo, eu falo demais, critico demais, as vezes faço de menos, mas vamos por estes falsos moralistas das palavras e gestos a parede, é como o repórter da globo que fala serio nas apresentações que é contra o trafico, e passa na favela da maré antes de chegar em casa e compra uns papelotes, pois falar é fácil, viver na solidão ou no discurso, é triste, é realmente algo que talvez uma carreira de coca facilite, pois somente assim para encararem suas hipocrisias.
Por ultimo, não adianta tentar xingar minha mãe, não adianta quer me chamar de demônio, pois o pequeno Querubim, continua duvidando de nossa santidade, e desculpa, eu assumo, eu não passaria na criva de Beliel, pois eu não largaria minha família, as vezes os afasto para o bem deles, mas é que ainda acho melhor eu não atrapalhar. Mas vocês que são corretos, parem e pensem, o querer que os demais não o tenham, os impondo sua forma de pensar e ser, não é preconceito seu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário